Artroscopia do Quadril
A Artroscopia do Quadril é uma técnica minimamente invasiva que utiliza câmeras e instrumentais específicos para o tratamento de algumas patologias desta articulação como o Impacto Femoroacetabular, Bursites Trocantéricas, Ressaltos internos e externos, dentre outras.

A grande vantagem de se utilizar a artroscopia na abordagem destas patologias é a pouca agressão cirúrgica com pouco sangramento associado. A baixa morbidade permite que em alguns casos a alta hospitalar seja dada no mesmo dia da cirurgia.

A maior desvantagem de se utilizar esta técnica encontrasse na grande curva de aprendizado necessária para o domínio efetivo deste procedimento. Apenas cirurgiões experientes e com dedicação exclusiva à cirurgia do quadril conseguem alcançar o refinamento técnico necessário para realizá-lo.

São necessários dois pequenos acessos cirúrgicos para a realização do procedimento. Um na região lateral e outro na região anterior do quadril com 1.5cm cada um. Com duração aproximada de 2 horas a cirurgia é feita num centro cirúrgico com equipamentos estéreis e na presença de um anestesista, uma instrumentadora e dois cirurgiões.

A anestesia utilizada é a raquianestesia (a mesma da cesariana) que permite não só uma anestesia segura durante o ato cirúrgico mas também um excelente conforto pós operatório. Associada a raquianestesia utilizamos medicamentos sedativos para que os pacientes fiquem o mais tranquilos e relaxados possível durante todo o ato operatório.

A alta hospitalar é dada, normalmente, no dia seguinte à cirurgia. Todos os pacientes estarão aptos a deambular livremente com auxílio de duas muletas a partir do dia da cirurgia. A dor não costuma incomodar nossos pacientes que ficam muito bem apenas com antinflamatórios convencionais administrados por via oral.

A reabilitação é, sem dúvida alguma, peça chave neste processo e um dos nossos grandes diferenciais. Seguimos o protocolo do Steadman Philippon Research Institute que se basea em reabilitação intensiva iniciada no dia seguinte à cirurgia, dividida em três fases que visam, no fim, devolver o paciente para sua atividade desportiva na intensidade desejada.

O retorno às atividades desportivas vigorosas ocorre por volta do quarto mês após a cirurgia. O retorno ao trabalho pode ser imediato deste que isso se faça com a utilização de muletas. Estas deverão ser utilizadas por 4 semanas após a cirurgia.

Rua Visconde de Pirajá, 547 - Sala 701
Ipanema - RJ
Telefone: (21) 2294-6292
Avenida das Américas, 679 - Cobertura
Barra da Tijuca - RJ
Telefone: (21) 2493-3899
Rua Cambaúba, 269
Ilha do Governador - RJ
Telefone: (21) 2468-1050
Desenvolvimento Digital Net